Caros Leitores

"Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino". A educação precisa tanto de formação técnica e científica, como de sonhos e utopias.
Sejam Bem Vindos!



████████████████████████████████████
████████████████████████████████████
████████████████████████████████████

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Projeto PEAS Extensão Cachoeira Dourada de Minas

Iniciou nessa ultima quinta – feira 22/10/2009 na Escola Estadual João Gonçalves de Oliveira as aulas com o Projeto PEAS, projeto implantado nas cidades de: Ipiaçu, Capinópolis, Ituiutaba e Cachoeira Dourada de Minas, com a oficina de dança e teatro para alunos do 7° ao 3° ano.
Na Escola João Gonçalves de Oliveira nesse primeiro contato com os alunos realizei um trabalho de sensibilização onde busquei a realidade e a vivencia de vida que cada aluno possui, essa vivencia terá grande importância na peça de teatro pois os alunos irão retratar casos que acontece na sociedade em que vive, em casa, na escola, na rua entre outros.
Contei a eles um pouco da minha vida, da carreira como professor, das minhas alegrias nas belíssimas apresentações que meus alunos já fizeram, das experiências que adquiri desde quando comecei a dar aula até hoje e é claro dos meus medos, das dificuldades que encontrei em certos momentos, dos meus erros que me fizeram subir um degrau na escada da vida.
Depois foi a vez deles se apresentarem uns mais tímidos outros mais soltos, cada um falou pouco de sua vida depois quando todos estavam bem à-vontade iniciei a aula, fizemos relaxamento exercício de respiração, coordenação motora e percussão corporal e para terminar através do improviso realizamos o “teatro mudo” focando principalmente a expressão fácil.
As aulas só começaram e nesse primeiro dia percebi que eles com certeza vão fazer a diferença, e irá de fato transformar a vida das pessoas que assistir a peça que eles vão desenvolver.










Projeto PEAS Extensão Ipiaçu - MG

Foram quase 2 semanas de exercícios de: Leitura, expressão corporal, ritmo, seqüência rítmica, percussão corporal, voz, mímica, três planos, relaxamento, aquecimento, expressão fácil, improviso, movimento e atividades lúdicas.
Terminado a primeira etapa do “teste de habilidade” com os alunos da Escola Estadual Benedito Valdemar da Silva, com os recursos de dança e teatro os alunos irão levar ao publico da cidade de Ipiaçu uma peça de teatro que fala sobre as questões de meio ambiente ex: aquecimento global, poluição, derretimento das calotas de gelos entre outros.
Pensando nisso estou com objetivo principal focado com os dançarinos e atores em apresentar uma situação que leve a sociedade ao debate, a discussão sobre as questões climáticas, em que nós seres humanos estamos acabando com nosso habitat sem perceber o mal que estamos causando para nós mesmos.
Os alunos desempenharam boa desenvoltura, os papeis já foram entregues e agora passamos para segunda etapa que é dar vida a peça, aos personagens as coreografias e as expressões.








quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Show em Cachoeira Dourada de Minas

Cachoeira Dourada de Minas promove shows com artistas da FCI.

No último final de semana artistas da Fundação Cultural de Ituiutaba (FCI) participaram de um evento realizado em Cachoeira Dourada de Minas, a convite da Secretária de Educação e Cultura, Doralice Feitosa. O objetivo principal foi interagir junto aos presentes e assim promover um intercâmbio cultural.

O evento foi uma homenagem aos professores da cidade, muito bem organizado pela secretária e parceiros, com o estilo havaiano, clima tropical pôde contar com apresentações artísticas e culturais como a cantora Léa Pacífico e os dançarinos que compõem o quadro de artistas que representam a FCI em Ituiutaba e na região, que animaram o grande evento.

Esta interação cultural só foi possível através de uma parceria da FCI, com a Secretaria de Educação e Cultura de Cachoeira Dourada de Minas, que vem acompanhando de perto os trabalhos que os nossos artistas promovem na cidade bem como na região, o grupo é composto pelos dançarinos, Brenda, Bruna, Cintia, Giuliana, Gustavo Júnior e Wender, fizeram na intenção de levar os grupos artísticos da cidade, para participar em ações realizadas por outras cidades.

De acordo com a coordenadora e figurinista do grupo Bruna Abreu Franco, essa participação foi de grande importância para ambas as partes, proporcionando ainda mais o contato com outras cidades, a parte de figurino foi muito bem elaborada para dar maior visibilidade as pessoas que estavam participando da festa, divulgando tanto o evento como os artistas envolvidos. “A apresentação levou os participantes ao delírio com um mix de apresentações envolvendo dança do ventre, axé, manipulação de pirofagia, dança afro e até dança do ula ula”, ressaltou.

Segundo o coordenador e coreógrafo Gustavo Júnior o grupo mostrou entrosamento durante ensaio e o show em estilo havaiano, os bailarinos fizeram uma belíssima performance, além de todos sugerir idéias e de extrema dedicação, a parte artística e o esquema corporal foi muito bem trabalhado com eles, a secretária de educação, Doralice Feitosa na oportunidade convidou o grupo para estar se apresentando no dia 20 de novembro “evento em ação ao dia da consciência negra” “Agradecemos o convite da Secretária Doralice Feitosa, que foi muito receptiva com a equipe. E pretendemos continuar essa parceria, se alguém estiver interessado em conhecer o trabalho, pode nos procurar”, disse.
MATÉRIA JORNAL DO PONTAL DIA 16/10/2009








domingo, 4 de outubro de 2009

Trabalho de Psicomotricidade Tema: Percepção Espacial e Lateralidade

Comemora-se todos os anos no dia 19 de abril o dia do índio, nesse mesmo mês nas aulas de psicomotricidade do Curso Normal em Nível Médio (magistério), com o tema percepção espacial e lateralidade a prof. pediu que eu coordenasse o grupo e realizasse alguma atividade dentro desse tema, por ser mês dessa cultura que tanto admiro não vi o porque de não ser voltado para cultura indígena, a preparação com as alunas desse trabalho foi inicialmente pensando com algumas reflexões, buscamos o conhecimento teórico da origem e costumes dos povos indígenas fizemos aulas de laboratórios com índios não audeiados que habitam na cidade e que lideram a população indígena na região, segundo conversas que eu mesmo tive com eles durante esses laboratórios que fizemos, percebi a grande carência que eles encontram na população, a dificuldade de se relacionar de expor suas idéias e propostas, o preconceito nítido que eles tanto se referiram, a falta de oportunidade para dar continuidade na sua cultura que esta a cada dia sendo adormecida.
Foi um trabalho riquíssimo por apresentar conteúdos na pratica onde utilizamos o espaço físico, de forma muito bem elaborada a lateralidade com corpo com movimentos expressivos que explora desde o respeito às manifestações culturais dos povos indígenas.







sábado, 3 de outubro de 2009

Projeto PEAS Extensão Ituiutaba - MG

Iniciou com força total o Projeto PEAS na Escola Estadual Israel Pinheiro, tive que encarar um grande desafio de preparar alguns alunos logo nas primeiras aulas para o Lançamento do Projeto Cruzada Contra as Drogas, com base nos estudos e pesquisas que faço constantemente a idéia foi bastante criativa e os alunos conseguiram captar fácil, por meio da expressão corporal os alunos vivenciaram pessoas que se encontram em nossa sociedade nas drogas e marginalidade, usamos nessa dramatização várias drogas sendo elas: cocaína, cigarro, álcool, drogas injetáveis entre outras ...
A presença marcante foi a de um padre que fez parte da cena, ele tinha a incrível missão de tirar aqueles jovens daquela situação, imagina só o trabalho que ele teve ?
Os alunos também tiveram o conhecimento na pratica do exercício de coordenação motora que trabalha desde a percepção espacial, a conceitos de mente, corpo e agilidade.