Caros Leitores

"Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino". A educação precisa tanto de formação técnica e científica, como de sonhos e utopias.
Sejam Bem Vindos!



████████████████████████████████████
████████████████████████████████████
████████████████████████████████████

domingo, 6 de dezembro de 2009

Projeto PEAS Extensão Cachoeira Dourada de Minas - Teatro: Drogas uma Questão Preocupante


Com o temática: Afetividade e Sexualidade os alunos da Escola Estadual João Gonçalves de Oliveira da cidade de Cachoeira Dourada de Minas, apresentou na ultima quarta – feira 02 de dezembro no conservatório de música a peça teatral: Drogas uma Questão Preocupante. Ao longo de 4 meses o Projeto PEAS com as aulas de teatro e dança foi possível criar com os alunos uma peça que retratasse casos reais de adolescentes que convivem em nossa sociedade utilizando várias drogas que na maioria dos casos tem duas saídas: CADEIA ou MORTE.
Várias ações foram acontecidas com o tema: Drogas durante o ano, palestras anti - drogas, filmes, reuniões, dinâmicas, mobilizações nas ruas da cidade, passeatas, cursos e oficinas.
A Peça: Drogas uma Questão Preocupante com as narradoras protagonistas contaram e mostraram ao público a porcentagem de drogas que estão sendo usadas durante as ultimas pesquisas feitas.
Contou também a história de um jovem de 17 anos que estava em um quarto de hospital, quase a morte, doente, fraco, incurável um jovem que iniciou no mundo das drogas aos 13 anos ele pede a enfermeira que trouxesse um papel e caneta para ele escrever uma carta de desabafo ao seu pai. Confira a carta que esse garoto escreveu:
Papai eu não sei como o senhor vai receber esse relato, eu estou juntando todas as minhas forças, por que eu preciso aproveitar esse pouco tempo que eu tenho, eu sinto muito meu pai, sinto muito mesmo, eu acho que esta carta é o ultimo diálogo, que eu vou ter com o senhor, eu sinto tanto, sinto muito pai, mais já é hora já é tempo do senhor saber a verdade daquilo que nunca desconfiou, vou ser breve e claro, bastante objetivo.
Papai o tóxico! Me matou! Eu busquei conhecimento com meu futuro assassino aos 13 anos de idade é horrível não pai ? sabe como eu conheci essa desgraça ? por meio de um cidadão elegantemente vestido bem elegante mesmo e bem falante e me apresentou ao meu assassino meu futuro assassino a droga! Eu tentei recusar, tentei mesmo mais o cidadão mexeu com meu orgulho dizendo que eu não era homem, não é preciso dizer mais nada não é pai ? Ingressei no mundo do vicio no começo foi uma maravilha, depois as torturas, a escuridão não fazia nada que o tóxico não estivesse presente. Em seguida veio a falta de ar, o medo as alucinações e em seguida a euforia do pico, novamente eu me sentia mais gente do que as outras pessoas, e ao tóxico eu dizia: Meu anjo ... meu amigo inseparável ... eu sorria sabe meu pai, agente quando começa acha tudo ridículo e engraçado até Deus eu achava cômico, hoje no leito de um hospital reconheço que Deus é mais importante que tudo no mundo e que sem a sua existência e a sua ajuda eu não estaria conseguindo escrever esta carta, pai eu só estou com de 17 anos e sei que não tenho a menor chance de viver é muito tarde para mim ao senhor meu pai, tenho um ultimo pedido a fazer, mostre essa carta a todos os jovens que o senhor conhecer, diga lhes que em cada porta de escola, em cada cursinho de faculdade, em qualquer lugar ah sempre um homem elegantemente vestido mais que é o destruidor de vidas e que os levará a loucura e a morte como aconteceu comigo, por favor faça isso meu pai, antes que seja tarde de mais para eles, perdoa-me pai já sofri de mais perdoa-me também por fazer – lo padecer pelas minhas loucuras, Adeus meu pai!!!
Para mim “Gustavo Júnior” esse foi o momento que o público sentiu de perto e ao vivo, o verdadeiro resultado que a droga provoca, é interessante poder levar nossa reflexão a esse tema, tentar impor aos nossos alunos esse assunto, mas é mais interessante nós professores voltarmos nossa atenção a vida que muitos deles levam para chegar a esse ponto, não basta só fazer palestra, mobilização na cidade, ministrar cursos e oficinas. É preciso ter o contato direto e de perto com os nossos alunos, visitar seus familiares conhecer sua vida dentro de casa, o ciclo de amizades, seus pensamentos, emoções ou seja conhecer o INTERIOR DO ALUNO, pois é ali no fundo do coração que se esconde perdas, frustrações, estados psíquicos, depressão e conflitos existenciais.
E é nessa hora que você mostra para eles, que todos nós somos artistas no teatro da vida, volto novamente a minha reflexão a maioria dos meus alunos tem grande admiração ou seja valoriza muito grandes artistas, políticos, pessoas com bons status, intelectuais mais esquecem de valorizar o melhor que se pode ser, daí é criado no fundo da sua alma um ar de inferioridade que muita das vezes geram grandes sintomas que também levam as drogas. “A vida que pulsa dentro de nós, independentes de nossos erros, acertos, status e cultura é uma jóia única na existência humana”.
O 2° ato contou a história de um casal de namorados usuários de cocaína, maconha, álcool e drogas injetáveis. O jovem Bill é um usuário completamente frustrado e inconformado com a sua vida. Sua mãe Fátima é uma senhora doente dependente de remédios antidepressivos, ela encontra seu filho usando drogas com sua namorada Carol que aprendeu a usar essas substancias com Bill.
Dona Fátima tenta de todo jeito impedir que seu filho utilize essas drogas e ainda mais tenta separar o casal de namorados levando a seguinte fala: Menino, você continua nessa vida! Joga essa merda fora, criatura! Isso só traz desgraça! A miséria! A morte! Menina, para com isso! Você acabou com a vida do meu filho! Olha o ponto que ele chegou, deixa essa vida! É melhor que se afaste do meu filho!
Com as falas tristes da sua mãe preocupada e desesperada Carol decide largar Bill e sair da sua vida de vez. Para não piorar ele passa a ingerir drogas em quantidade maiores até que sua mãe se aproxima dele tentando pegar as substancias evitando o maior contato. Bill da um empurrão em sua mãe que cai no chão e vem a falecer, motivo: Desgosto!
Bill cada vez mais alucinado e drogado encontra com seus amigos principais pessoas que o levaram a entrar nessa vida de torturas, os amigos fazem chacota, gracinha, zooa Bill, que saem tachando ele de viciado e assassino por matar sua própria mãe.
Então é a vez de entrar de branco sua consciência que busca resgatar em Bill sua verdadeira identidade, de gerenciar seus pensamentos para o lado positivo da vida, resgatar o tempo perdido, de conhecer e desfrutar de novos rumos confira partes da peça que Bill se restabelece:
Consciência: Bill levante essa cabeça, nem tudo esta perdido, não se entregue a esse mal, você é capaz, mais tem que lutar, tem que acreditar, sei que não é facil sair mais tudo começa com o primeiro passo, não desista da vida.
Bill: : Como posso recomeçar se perdi tudo que mais amava nessa vida minha mae e minha mina ?
Consciência: Mas a vida não pode parar ai ... você ainda está jovem e mesmo com todos esses problemas pode sair dessa, cade os seus sonhos ? seus objetivos ? suas metas ? seus planos para o futuro.
Mulher de branco:Não importa onde você parou, o que importa é que é sempre possivel recomeçar, dar uma nova chance a si mesmo, renovar as esperanças da vida e o mais importante acreditar em você de novo, sentiu –se só por diversas vezes é porque você fechou a porta do seu coração até para os anjos, acreditou que tudo estava perdido era o inicio da sua melhora, pois é ... agora é tempo de reiniciar ... de encontrar prazer nas coisas simples de novo.
Bill: Mais quem é vc ? por que esta querendo me ajudar sempre fiz tudo errado, matei, robei, mexi com drogas: Crak, cocaina, maconha, pedra, cigarro, alcool sem falar das drogas injetavies.
Mulher de branco: Eu ? Eu sou sua consciencia e vim te dizer que tem tanta gente, esperando apenas um sorriso seu para chegar perto de você, jogue fora tudo que te prende ao passado e que te deixa triste: roupas, fotos, lugares vividos, amigos que te deram um ponta pé para te ver no fundo do poço e o principal esvazie seu coração para viver novas emoções.



















Um comentário:

  1. se voce nao se, importasse eu poderia usar essa peça? pra apresentar aqui na minha comunidade?

    ResponderExcluir